Enter your keyword

Competências comportamentais: saiba tudo sobre o tema

Competências comportamentais: saiba tudo sobre o tema

Competências comportamentais: saiba tudo sobre o tema

Com um mercado de trabalho cada dia mais competitivo, encontrar os profissionais certos para sua empresa pode ser um desafio e tanto. Se antes, bastava analisar um currículo e as experiências anteriores de um candidato, hoje, já se sabe que além de habilidades técnicas, é preciso levar em conta também as competências comportamentais. 

Você já deve ter ouvido que quando contrata pelo currículo, acaba demitindo pelo comportamento. Mas afinal, como identificar essas habilidades e quais priorizar no seu processo seletivo? 

Neste guia, vamos explicar melhor o que são essas competências, por que elas são importantes e quais são as mais valorizadas no mercado. Entenda tudo sobre o assunto na leitura. 

O que são competências comportamentais?

Como o próprio nome sugere, as competências comportamentais são aquelas relacionadas ao comportamento de um profissional. Elas podem ser inerentes ao indivíduo ou desenvolvidas ao longo da vida, a partir de experiências vivenciadas. 

Essas habilidades transparecem na forma como o profissional se porta no ambiente de trabalho, reage a determinadas situações e se relaciona com seus colegas. Dessa forma, estão ligadas diretamente à personalidade e à essência dos indivíduos. 

Competências técnicas x comportamentais

As competências técnicas são as habilidades que o profissional adquire em treinamentos, cursos, palestras e experiências de trabalho. São aquelas competências que estão relacionadas em um currículo e podem ser medidas por testes e provas. 

Aqui, podemos citar, por exemplo, idiomas, habilidades para operar ferramentas e softwares e até conhecimentos teóricos sobre determinadas áreas e métodos dentro da profissão. As habilidades técnicas também são chamadas de hard skills. 

Já as competências comportamentais ou soft skills, são mais difíceis de serem comprovadas. Para entender se um profissional tem, por exemplo, inteligência emocional, organização e ética, é preciso conviver com ele no dia a dia de trabalho. 

>> Leitura complementar: Soft skills e hard skills: veja de quais habilidades sua empresa precisa

As habilidades comportamentais são percebidas, principalmente, na convivência. Contudo, existem alguns testes aplicados por psicólogos que podem ajudar a identificar a personalidade de cada colaborador ou candidato. 

Qual a importância das competências comportamentais?

Qual-a-importancia-das-competencias-comportamentais

Essas competências são habilidades extremamente valorizadas no mercado que podem fazer toda a diferença nos resultados e no crescimento de um negócio. Empresas que contam com profissionais com habilidades alinhadas conseguem se destacar e garantir muito mais eficiência em suas atividades. 

Essas habilidades também contribuem para o crescimento da carreira do profissional, fazendo com que ele se torne um perfil mais interessante em processos de recrutamento e seleção. É válido destacar, contudo, que o desenvolvimento das soft skills é um processo contínuo e que deve ser estimulado pela gestão. 

Quais os benefícios das competências comportamentais para a organização?

É importante entender, antes de tudo, que não existem competências comportamentais certas ou erradas. Existem aquelas que são alinhadas à cultura organizacional e àquilo que a empresa valoriza. Assim, quando o recrutamento e seleção é feito considerando essas competências, a organização consegue obter algumas vantagens, como veremos a seguir. 

Melhoram o clima organizacional

Algumas das habilidades mais valorizadas dizem respeito a comportamentos que possibilitam o bom convívio e o trabalho em equipe – por exemplo, empatia, flexibilidade e comunicação

Times que contam com a predominância desse tipo de perfil, portanto, tendem a ter um ambiente mais harmonioso e colaborativo, sem grandes conflitos que prejudicam o clima organizacional.


Aumentam a performance do time

Conhecer a fundo o perfil de cada colaborador e suas competências comportamentais também ajuda a gestão a manter um melhor controle do time, potencializando talentos e encaixando cada profissional na posição em que ele pode performar melhor. 

A gestão comportamental é uma ferramenta importante no gerenciamento dos profissionais e possibilita um aumento no rendimento e a criação de equipes de alta performance, unindo habilidades que se complementam, por exemplo, criatividade e visão analítica ou trabalho em equipe e inteligência emocional. 

>> Leitura recomendada: [E-book] O bê-á-bá da avaliação de desempenho

Promovem mais satisfação e qualidade de vida

Direcionando os profissionais para cargos em que suas competências comportamentais sejam valorizadas e potencializadas, o RH consegue proporcionar mais satisfação e qualidade de vida aos profissionais.

Por exemplo, colaboradores criativos e proativos vão se sentir muito mais satisfeitos com o trabalho se puderem operar com autonomia em ambientes que estimulem o pensamento criativo.  

Isso contribui, não só para uma melhora no desempenho, mas também para um aumento efetivo na motivação e engajamento do time, além de minimizar a rotatividade dos profissionais. 

Como identificar competências comportamentais?

Identificar as competências comportamentais é de grande valia, tanto para garantir o sucesso dos processos seletivos, quanto para gerir os colaboradores no dia a dia da empresa. 

Entendendo quais competências cada indivíduo possui, o RH e as lideranças conseguem potencializar talentos, identificar pontos de melhoria e até embasar a tomada de decisões sobre promoções e remanejamentos. 

Mas como identificar essas habilidades? Existem diversos testes respaldados pelo Conselho Federal de Psicologia que podem ser aplicados nos colaboradores e candidatos. Eles ajudam a entender a personalidade dos colaboradores e seus pontos fortes e fracos. 

É importante ressaltar, contudo, que a aplicação, correção e interpretação de testes psicológicos é restrita a profissionais de psicologia, portanto, não devem ser realizados de forma leviana sem o preparo e o conhecimento necessários. 

15 competências comportamentais mais valorizadas no mercado de trabalho

Como vimos, as competências comportamentais não só ajudam a impulsionar a carreira dos profissionais, mas são de extrema importância para o crescimento e desenvolvimento saudável de um negócio. 

Mas em quais competências focar na hora de contratar? Para auxiliar você nessa decisão, listamos, a seguir, as 15 habilidades mais valorizadas no mercado e explicamos um pouco mais sobre cada uma delas.

1. Inteligência emocional

A inteligência emocional está ligada ao autoconhecimento e à capacidade de controlar emoções. O colaborador que tem essa habilidade, consegue separar a vida pessoal da profissional e atuar bem sob pressão, encarando desafios de forma madura e equilibrada. 

Além disso, tem capacidade de ouvir seus pares, líderes e clientes e tende a agir com empatia, se colocando no lugar dos demais e buscando criar relações respeitosas e produtivas. 

2. Proatividade

As organizações também valorizam indivíduos proativos e que tenham iniciativa para diagnosticar e solucionar problemas de forma ágil. Esses colaboradores não precisam de um líder para conduzi-los a todo momento e assumem responsabilidades, sempre considerando os objetivos do negócio. 

Vale lembrar, contudo, que colaboradores proativos precisam de uma gestão que lhes dê autonomia. De nada adianta um profissional com iniciativa, se o líder assume uma posição de microgerenciamento, podando a participação dos colaboradores em discussões importantes e impedindo que eles determinem a forma como desejam realizar suas tarefas.  

3. Trabalho em equipe

O trabalho em equipe é uma habilidade estimulada desde a infância. Mesmo na escola, as pessoas já são orientadas a realizar tarefas em conjunto, explorando diferentes conhecimentos para alcançar um objetivo comum. 

Como não poderia deixar de ser, essa competência também é extremamente valorizada nas organizações. Pessoas que trabalham bem em grupo conseguem se comunicar, ouvir e delegar tarefas, atuando sempre de forma colaborativa e garantindo um bom clima organizacional. 

4. Ética

Empresas sérias valorizam profissionais íntegros e com valores éticos e morais, que não passam por cima dos demais para alcançar aquilo que desejam. Profissionais éticos agem com responsabilidade e respeito e são mais confiáveis para manter em sigilo informações confidenciais da empresa. 

5. Flexibilidade

Outra competência comportamental valorizada é a flexibilidade para se adaptar às mudanças e contornar situações. Profissionais flexíveis são mais tolerantes para lidar com diferentes pessoas e opiniões e conseguem conviver bem com as diferenças e encarar mudanças de forma positiva. 

Esses colaboradores também costumam ser mais abertos a inovações e novas ferramentas, encarando as mudanças nos processos como oportunidades de aprendizado e melhorias.


6. Capacidade de solucionar problemas

Reconhecer e saber como solucionar problemas dentro da organização é outra soft skill bastante valorizada nos colaboradores. Assim, aqueles profissionais que conseguem pensar em soluções estratégicas para diferentes situações, tendem a se destacar. 

As empresas esperam que os profissionais saibam pesquisar e buscar soluções de acordo com o contexto do negócio, se aprofundando nos desafios e propondo ideias inovadoras para superar os obstáculos. 

7. Liderança

Engana-se quem pensa que a liderança é valorizada apenas nos cargos de gestão. Na verdade, essa habilidade é vista como um ponto positivo mesmo em cargos mais operacionais e pode ser crucial na tomada de decisões sobre promoções. 

Profissionais com capacidade de liderança são aqueles que conseguem assumir riscos, se responsabilizam por suas atitudes, trabalham bem em equipe e conseguem motivar e engajar seus colegas na busca por resultados. 

8. Comunicação

Os problemas de comunicação impactam diretamente em qualquer negócio, reduzindo a produtividade dos times e até gerando conflitos no ambiente de trabalho. Por isso, aqueles profissionais que sabem se comunicar de forma clara e objetiva são bastante procurados no mercado. 

Além de saber transmitir seus pensamentos de maneira adequada, não violenta e sem ruídos, esses colaboradores também conseguem escutar ativamente, absorvendo informações para trabalhar de forma mais produtiva e com menos falhas. 

>> Leitura recomendada: Guia completo para uma comunicação interna efetiva

9. Negociação

A negociação é a capacidade de resolver problemas e conflitos de forma conciliatória, por meio do diálogo, visando um objetivo comum. Assim, colaboradores com essa competência conseguem balancear diferentes ideias e fatores para encontrar soluções que beneficiem todas as partes envolvidas. 

10. Visão sistêmica

Embora não seja tão comentada, essa também é uma das competências comportamentais bastante valorizadas no mercado. A visão sistêmica é a capacidade de enxergar e compreender a organização como um todo, analisando todos os fatores e agentes que a compõem. 

Líderes que têm essa habilidade, por exemplo, conseguem analisar os impactos que suas decisões têm, não só no time que lideram, mas em todos os demais departamentos. Desse modo, suas decisões são tomadas de forma muito mais consciente e estruturada. 

11. Automotivação

No dia a dia das corporações, vários fatores e adversidades podem influenciar no engajamento do time. Dessa forma, as organizações valorizam aqueles profissionais que conseguem se manter motivados, mesmo em cenários pouco propícios ou quando seus colegas estão desmotivados.

A automotivação, além de garantir um bom desempenho para o profissional, também funciona como uma influência para que os demais ganhem confiança e voltem a se engajar no trabalho. 

12. Criatividade

Ser criativo e inovador é outro importante diferencial no mundo corporativo, principalmente, em mercados que estão sempre se reinventando e trabalhando com novas soluções. 

Por isso, aqueles colaboradores que conseguem pensar em formas diferentes de realizar suas tarefas, são visionários e colaboram com ideias, informações e conhecimentos, são extremamente bem vistos. 

13. Gestão de conhecimento

Um bom profissional é aquele que sabe que sempre há mais conhecimentos para adquirir e nunca deixa de buscar novas formas de aprendizado. Assim, ele está sempre antenado nas tendências e inovações da área e participa de workshops, cursos e treinamentos sempre que possível. 

Esses colaboradores também são mais abertos a aprender como operar novas ferramentas e costumam se dedicar verdadeiramente aos planos de desenvolvimento implementados pelo RH e pelas lideranças. 

14. Intraempreendedorismo

O intraempreendedorismo é a capacidade dos colaboradores de vestir a camisa da empresa e atuar com foco em resultados, como se fosse o próprio dono do negócio. Também conhecida como “senso de dono”, essa competência é muito valorizada no mercado de trabalho e buscada nos principais processos seletivos.

Colaboradores com essa skill são aqueles que mais se destacam na empresa, alavancando resultados e obtendo um progresso significativo na própria carreira e no negócio como um todo. 

15. Visão estratégica

Por fim, podemos destacar a visão estratégica como outra das mais importantes habilidades valorizadas no mercado. Colaboradores com essa competência têm um perfil mais analítico e buscam examinar dados e informações de forma detalhada antes de tomar qualquer decisão importante. 

Esses profissionais, geralmente, contam com outras habilidades que se complementam como organização, atenção aos detalhes, comprometimento, foco, pensamento lógico e precisão. Assim, se esforçam muito para evitar erros e costumam priorizar a qualidade em suas demandas. 

Como desenvolver as competências comportamentais?

como-desenvolver-as-competencias-comportamentais

Embora algumas dessas competências sejam inerentes aos profissionais, elas podem ser desenvolvidas e potencializadas durante a vida. Assim, o RH deve investir em programas de treinamento e desenvolvimento focados naquelas habilidades que a organização considera prioritárias. Confira a seguir algumas estratégias que podem ser implementadas com este objetivo. 

Palestras e workshops

O RH pode promover eventos com palestras e workshops que foquem nas habilidades comportamentais e posturas mais valorizadas na empresa. Esse tipo de iniciativa motiva os colaboradores e faz com que eles interajam entre si, buscando um crescimento em conjunto rumo a um mesmo objetivo. 

Treinamentos especializados

Também é possível investir em treinamentos contínuos que ajudem os profissionais a entenderem cada uma das competências comportamentais, desenvolvendo aquelas que ainda não têm e potencializando as que já possuem. Os treinamentos podem ser internos, externos e até mesmo oferecidos em uma plataforma EAD

Cultura de feedbacks

Uma cultura de feedbacks bem estruturada também é parte importante do processo de desenvolvimento de habilidades. É nesse momento que o gestor pode pontuar as habilidades que o profissional já tem e quais pontos precisam de mais atenção. 

O processo de feedback deve ser parte da cultura organizacional e as reuniões precisam acontecer de forma consistente, para que o colaborador tenha um retorno sobre sua evolução. 

Plano de desenvolvimento individual

O Plano de Desenvolvimento Individual ou PDI é uma ferramenta utilizada por RH e gestores para ajudar os profissionais no planejamento estratégico de suas carreiras. Com ele, é possível focar no desenvolvimento de habilidades técnicas e comportamentais, estabelecendo metas e ações para resultados de curto, médio e longo prazo. 

A ferramenta possibilita alinhar os interesses da empresa com as ambições do profissional, buscando estratégias para desenvolver habilidades e pontos de melhoria, sempre com o acompanhamento e orientação dos líderes.

O PDI é capaz de aumentar a motivação, o foco, o engajamento e a produtividade dos profissionais, envolvendo-os em uma cultura de aprendizado contínuo e garantindo colaboradores mais preparados para seguir um plano de carreira dentro da organização. 

Qual o papel do RH no desenvolvimento de competências comportamentais dos colaboradores

O setor de Recursos Humanos tem um papel fundamental no desenvolvimento profissional dos colaboradores, tanto no que diz respeito às competências técnicas, quanto às comportamentais. Dessa forma, o setor deve focar em estratégias que possibilitem o crescimento dos profissionais, garantindo melhores resultados para o negócio e mais satisfação no trabalho. 

É importante que o time de RH entenda o que são as competências comportamentais e qual a importância dessas habilidades. Assim, elas devem ser levadas em conta desde o recrutamento e seleção até a gestão do dia a dia.

Conhecendo as competências e o perfil de cada profissional, é possível identificar, por exemplo, aqueles colaboradores que podem ser líderes em potencial, assim como os que têm um perfil mais voltado para cargos técnicos e de consultoria. 

Esse conhecimento, portanto, permite uma gestão de talentos mais personalizada e direcionada, colocando os colaboradores certos nos lugares certos e garantindo mais motivação, engajamento, produtividade e retenção. 

Concluindo, as competências comportamentais são habilidades relacionadas ao comportamento e à personalidade dos indivíduos. Assim como os conhecimentos técnicos, adquiridos em cursos e treinamentos, essas skills também podem ser desenvolvidas ao longo da vida e são extremamente valorizadas no mercado de trabalho. 

Ao contratar colaboradores, é essencial que o RH busque por aqueles profissionais que têm competências alinhadas aos valores da organização e que estejam dispostos a investir em um desenvolvimento contínuo, potencializando seus pontos fortes e fracos. 

Pronto, agora você já sabe o que são as competências comportamentais, continue acompanhando o nosso blog e aperfeiçoando a gestão de pessoas em sua organização. 😉

Informações sobre a autora:

Bianca Andrade
Psicóloga e Co-Founder da Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.