Enter your keyword

Saiba o que é alinhamento organizacional e como utilizá-lo

Saiba o que é alinhamento organizacional e como utilizá-lo

Saiba o que é alinhamento organizacional e como utilizá-lo

Toda empresa que quer crescer precisa antes se certificar que todos os seus colaboradores estão na mesma página. Por isso, promover o alinhamento organizacional deve ser uma prioridade dos departamentos de recursos humanos. 

A gestão de pessoas só tem a ganhar quando todas as áreas têm boa comunicação e troca de experiências. O trabalho se torna mais rico e as entregas para o cliente final têm maior valor agregado. 

Continue lendo para conhecer melhor o conceito de alinhamento organizacional e aprender com utilizá-lo para melhorar seus resultados.

O que é o alinhamento organizacional?

Dentro das organizações, é importante que as equipes trabalhem em uma mesma sintonia. Todos devem compreender com clareza os valores que guiam a empresa. Assim, exercem suas funções de maneira complementar e com foco no que realmente importa.

Quando falamos em alinhamento organizacional estamos nos referindo justamente a essa sintonia entre todos os colaboradores. O conceito descreve um modelo de trabalho que prioriza a concordância entre os times e níveis hierárquicos sobre os valores que guiam a empresa no mercado.

De maneira prática, podemos dizer que uma organização bem alinhada é aquela onde todos compreendem de onde vêm e para onde vão. O alinhamento garante que líderes e colaboradores compreendam o que está no cerne da organização, de maneira a incorporar esses valores em suas tarefas do dia a dia.

Além de reconhecer os objetivos gerais do negócio, os colaboradores alinhados compreendem o funcionamento dos fluxos e processos. Assim, fica claro qual é o valor e a expectativa sobre o trabalho de cada um.

Qual a história do alinhamento organizacional?

O conceito de alinhamento organizacional é consideravelmente recente. No passado, os modelos de produção não eram tão segmentados por especialidade. Quando um móvel era fabricado, por exemplo, era comum que o mesmo trabalhador cuidasse da peça desde a compra da madeira até os acabamentos finais com verniz. Estamos falando aqui de uma produção pré-industrial, ainda nos séculos XVI e XVII.

Conforme as indústrias foram tomando conta do labor de maneira mais massificada, os processos precisaram ser adaptados. Surgiram, então, cargos mais específicos onde cada trabalhador seria responsável por uma única atividade. Esse modelo perdurou por muito tempo e a ainda reverbera nos dias de hoje. É só pensarmos no clássico Tempos Modernos de Charles Chaplin para perceber que o modelo ainda era prevalente no início do século XX.

Após a Segunda Guerra Mundial, esse cenário se altera. Aos poucos, o modelo fordista foi sendo substituído por uma nova abordagem, criada pela japonesa Toyota. A partir desse momento, uma proposta mais holística toma conta das linhas de produção. O trabalho não é mais pensado a partir das atividades isoladas, mas do valor agregado ao produto final. E isso muda tudo.

O alinhamento organizacional surge, então, dentro desse novo cenário onde as empresas buscavam o foco na qualidade. Nos departamentos de RH, percebeu-se que o modelo de trabalho especializado causava-lhe um alienamento ainda maior. Era difícil fazer um colaborador se importar com sua atividade se ela consistisse em apenas apertar o mesmo parafuso repetidas vezes.

O novo momento do mercado de trabalho requer mais engajamento das equipes. É preciso garantir uma visão mais ampla dos processos internos, para que todos entendam o valor de sua contribuição para o todo. Alinhamos todos sobre os mesmos valores para engajar as equipes e melhorar os resultados.


Como fazer o alinhamento organizacional

Se você busca maior alinhamento organizacional entre as equipes, é preciso se atentar a alguns aspectos e ser estratégico. Existem alguns detalhes que precisam ser observados para garantir a sintonia entre os colaboradores – confira:

Missão, visão e valores

Começamos o trabalho pela definição da missão, visão e valores de sua organização. Pode parecer batido, mas, esses três pilares de fato definem a identidade da empresa e nos ajudam a organizar todas as políticas de RH.

Busque entender, junto dos proprietários ou diretores, quais são os elementos que estão no cerne da organização. Precisamos definir os valores que aquela marca representa, de onde ela veio e para onde ela quer ir.

Defina a cultura organizacional

A partir dos pilares descritos acima, podemos começar a desenvolver a cultura organizacional da empresa. Esse processo é especialmente complexo e, por isso, se dá aos poucos.

A construção da cultura depende da missão, visão e dos valores, mas vai além disso. Aqui estão inclusas as tradições da empresa, seus costumes, ferramentas, modos de produção, canais de comunicação escolhidos, práticas incentivadas e muito mais. 

Objetivos e ambições

Toda empresa tem ambições e vislumbra a posição que deseja ocupar no futuro. Estamos falando aqui dos objetivos gerais que norteiam o planejamento para o médio e longo prazo.

A partir da visão definida na primeira etapa, precisamos estabelecer aquilo que serve como horizonte para alinhar o comportamento das equipes. Os objetivos representam esse norte que nos indica para qual sentido caminhar.

Metas imediatas

A definição das metas é outro ponto importante do alinhamento organizacional. Elas definem o padrão almejado para os resultados de maneira mais imediata e concreta. Estamos falando aqui de um prazo curto, como o mês ou o semestre.

Muita gente ainda confunde meta com objetivo, mas, os dois conceitos não são iguais. Enquanto o objetivo define o que se quer alcançar, a meta define o caminho para chegar até lá. É como se o primeiro agisse no nível estratégico e o segundo em nível operacional.

Modelo de gestão

O modelo de gestão define a forma que uma empresa escolhe para gerenciar seu capital e os recursos humanos. O gestor pode optar por uma abordagem autoritária, democrática, participativa, entre outros diversos tipos.

Seja qual for o modelo escolhido, é importante ser consistente dentro de sua escolha. A falta de coerência nas decisões pode acabar confundindo os funcionários e causar desalinhamento.

Perfil comportamental

O perfil comportamental é a combinação das competências técnicas e comportamentais de um profissional. A essa altura do processo, o departamento de RH já tem definições claras sobre a identidade da organização. Sabemos quais são os objetivos e podemos contratar de acordo.

Os recrutamentos que se seguem precisam, então, atender às demandas de formação e personalidade buscadas para cada vaga. Essa é a importância de analisar o perfil comportamental dos candidatos. 

Controle de resultados

Para garantir êxito em seu processo de alinhamento organizacional, é preciso ser metódico. Devemos acompanhar os resultados, a partir de índices de performance e momentos de avaliação do desempenho.


O controle dos resultados é essencial para compreender se a equipe está mesmo alinhada. Mantenha as fontes de dados atualizadas e acompanhe a evolução para se certificar de que os esforços de alinhamento têm tido o efeito esperado.

Principais benefícios do alinhamento organizacional

Quem aposta no alinhamento organizacional de suas equipes aproveita de uma série de benefícios na gestão de pessoas. Confira abaixo algumas das principais vantagens.

Mais motivação

A motivação é um dos primeiros benefícios que podemos citar sobre o alinhamento organizacional. Conforme os colaboradores entendem o valor do seu trabalho para o todo, eles ganham maior senso de propósito sobre suas funções. 

Isso fica ainda mais potente porque existe uma sintonia entre os valores da organização e os valores individuais de cada um. A motivação vem, então, ao passo que os colaboradores compreendem os valores da empresa e se enxergam neles.

Mais qualidade

Com mais motivação, é natural que as equipes trabalhem melhor e com mais atenção aos detalhes que garantem a qualidade. Dessa forma, a produtividade ganha muito, pois existe uma comunicação efetiva entre os setores.

Como os profissionais estão alinhados, o sentimento de coletividade ganha força. Os colaboradores se importam com o que fazem e querem o melhor para os resultados da organização.

Menos ruído na comunicação

O alinhamento organizacional depende da colaboração entre as equipes para garantir a sintonia de todos. E para que isso aconteça, o RH precisa investir em canais de comunicação efetivos.

Então, uma das consequências positivas do alinhamento acaba sendo a melhora na forma como os departamentos interagem. Com menos ruído na comunicação, não sobra espaço para mal-entendidos.

Fit cultural

O fit cultural é definido por situações em que existe compatibilidade entre a cultura organizacional e os valores do colaborador. Esse cenário é ideal para acertar nas contratações e evitar a rotatividade. Ao garantir o alinhamento, então, estamos garantindo também o fit cultural.

Quando empresa e trabalhador são compatíveis, os encontros e as relações de trabalho são mais duradouras.

Menos turnover

A rotatividade de pessoal – ou turnover – mede a frequência com que a empresa precisa lidar com desligamentos e novas contratações. Tanto a contratação como a demissão geram custos para a empresa e, por isso, precisam ser evitadas. Além disso, situações de recolocação tendem a atrasar o ritmo de produção.

Quando existe alinhamento organizacional, porém, a situação é outra. Nesse cenário, o RH trabalha para garantir que todos estejam alinhados com os valores da organização. Isso gera mais engajamento e a comunicação se torna mais efetiva. Então, os conflitos são solucionados antes que provoquem uma demissão.

O alinhamento que garante crescimento

Nenhuma empresa cresce sozinha. Precisamos contar com o apoio de profissionais talentosos e dedicados ao propósito da companhia. É justamente nesse sentido que o alinhamento organizacional trabalha.

Ao colocar todos os funcionários na mesma página, temos maior controle dos resultados. Isso porque é possível garantir que aquilo que está sendo operacionalizado bate com os valores que são a identidade da organização. Em outras palavras, o planejamento está sendo operacionalizado de fato.

O alinhamento organizacional é importante, mas, é apenas um aspecto da gestão de RH. Para ficar por dentro de todos os conceitos e ferramentas relevantes da área, continue acompanhando nosso blog.

Equipe Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.