Enter your keyword

Saiba como gerenciar o turnover da sua empresa

Saiba como gerenciar o turnover da sua empresa

Saiba como gerenciar o turnover da sua empresa

O índice de turnover é um dos principais indicadores do setor de RH. Mais do que saber quem entra e quem sai da empresa, ele ajuda a compreender as motivações de todas essas movimentações e, principalmente, a identificar problemas e evitar que eles se tornem ainda mais prejudiciais ao negócio.

Neste artigo, vamos explicar o que é o turnover e quais são os tipos existentes. Ao final, daremos dicas valiosas para que a sua empresa consiga controlar esse índice e utilizar as informações que ele proporciona de forma mais estratégica. Acompanhe.

O que é Turnover?

O turnover é o índice que mede a rotatividade de pessoas em uma empresa. Seu cálculo envolve a quantidade de contratações e demissões e a relação desses números com a quantidade total de colaboradores.

A fórmula do turnover é bastante simples, veja:

Turnover = ( (admissões + rescisões) / 2 ) / total de colaboradores

Vamos aplicar essa fórmula em um exemplo para ficar mais fácil de compreendê-la. Imagine que a sua empresa conte com 1.000 funcionários, tenha admitido 30 novos profissionais e demitido 10.

A conta do turnover ficaria desta forma:

  1. 30 admissões + 10 rescisões = 40
  2. 40/2 = 20
  3. 20/1000 = 0,02

Então, temos que a o índice de turnover dessa empresa está em 2%.


Quais são os tipos de turnover?

O turnover pode ser classificado em 2 tipos diferentes, de acordo com a parte que teve a iniciativa no rompimento da relação.

Além disso, quando o pedido parte do colaborador, ainda podemos desmembrar a classificação em mais 2 tipos, como explicaremos, em detalhes, a seguir.

Turnover involuntário

O turnover involuntário acontece quando a iniciativa do desligamento de um colaborador parte da empresa, que deve arcar com os custos rescisórios.

Ele pode ser motivado por inúmeros fatores, dentre os quais os mais comuns são:


Turnover voluntário

O turnover voluntário acontece quando um colaborador pede o seu desligamento.

Apesar deste tipo de desligamento desobrigar a empresa de custos rescisórios, ele pode sinalizar outros tipos de prejuízos, que podem ser ainda mais impactantes, dependendo de alguns fatores. 

Esse tipo de turnover pode acontecer em 2 cenários distintos e cada um deles exige atenção específica da empresa para evitar maiores danos. Veja quais são eles.

1- Turnover disfuncional

O turnover disfuncional acontece quando a empresa perde um excelente profissional.

Trata-se do pior cenário possível, já que demonstra a falha nos esforços de retenção da empresa. Além disso, esses casos podem impactar negativamente o bom andamento do negócio.

Quando isso acontece, é fundamental realizar uma entrevista de desligamento para analisar a real motivação do pedido de demissão.

Dessa forma, é possível desenvolver melhores soluções para o engajamento e satisfação tanto dos profissionais que permanecerem quanto dos que forem contratados para a reposição do time.

2 – Turnover funcional

Na ponta oposta, o turnover funcional é o cenário mais positivo em um desligamento e ocorre quando um profissional que não apresenta um bom desempenho solicita a sua saída.

Além da questão financeira envolvida no processo de rescisão, outro ponto positivo desse tipo de turnover é que ele abre espaço para que um profissional mais adequado seja contratado para compor o time.

Como reduzir o turnover na sua empresa?

Como-reduzir-o-turnover-na-sua-empresa

Como vimos até aqui, a saída de um profissional pode provocar diferentes tipos de consequências. Por isso, é essencial manter o acompanhamento mais próximo dessas movimentações, para identificar as motivações e agir de forma preventiva.

Índices de turnover muito altos indicam um grande volume de demissões, que podem ser fruto de uma situação mais específica e esperada, como é o caso atual da pandemia do novo coronavírus, ou podem indicar algo que precisa ser avaliado e corrigido.

Abaixo, listamos algumas providências que são bastante efetivas nesses casos, confira.

Realize entrevistas de desligamento

A entrevista de desligamento é um momento crucial para coletar informações dos profissionais.

Ela deve ser elaborada com cautela e abordar questões que ajudem a compreender o que levou a pessoa a solicitar a sua demissão e o que a empresa pode fazer para evitar que outras pessoas sigam o mesmo caminho.

É importante que a condução dessa entrevista seja feita de forma tranquila e que o colaborador desligado se sinta confortável para falar.

O entrevistador deve ser imparcial e se manter aberto a receber críticas em nome da empresa.

Elabore planos de ação

Utilize as informações coletadas nas entrevistas de desligamento para identificar os problemas que demandam mais atenção e elabore um plano de ação para cada um.

Mostre para seus colaboradores que a empresa está disposta a melhorar e dê mais motivos para a permanência deles, do que para o desejo de saírem.

Adote a cultura de feedback

A cultura de feedback é uma importante aliada na retenção de talentos. Isso porque ela ajuda a evitar que situações pequenas e corriqueiras se transformem em enormes problemas de relacionamento entre os colaboradores.

A comunicação mais aberta e fluida permite que todos se sintam à vontade para levantar suas questões, discuti-las e resolvê-las de forma pacífica e mais ágil.

Implemente planos de retenção mais eficientes

Além do feedback, é preciso ter um plano de retenção de talentos bastante eficiente. Algumas práticas, como a concessão de benefícios básicos, são insuficientes para fazer com que o colaborador se sinta instigado a permanecer. 

O fundamental é compreender melhor o perfil dos times e oferecer vantagens que realmente façam a diferença para eles. Comece realizando uma pesquisa de clima, entenda quais são os benefícios que eles gostariam de ter e busque formas de entregá-los.

O controle do índice de turnover é fundamental para ter um negócio próspero e saudável. A baixa rotatividade ajuda a fortalecer a imagem da empresa no mercado e corrobora seu compromisso em realizar sempre entregas de qualidade a seus clientes.

Portanto, invista na retenção dos seus talentos e proporcione crescimento e desenvolvimento para a sua marca.

Se você gostou de aprender sobre o turnover, temos um outro artigo que vai ser muito útil para aprofundar seus estudos. Aprenda como realizar a retenção de talentos na sua empresa.

Equipe Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.