Enter your keyword

Como fazer uma pesquisa de clima organizacional e analisar os dados

Como fazer uma pesquisa de clima organizacional e analisar os dados

Como fazer uma pesquisa de clima organizacional e analisar os dados

A falta de produtividade é uma queixa comum de boa parte dos gestores. Na maioria das vezes, os resultados ruins vêm acompanhados de um clima pesado no ambiente do trabalho. De um lado, profissionais desanimados com a alta demanda e pouco reconhecimento. Do outro, chefes frustrados com uma performance abaixo das expectativas.

No dia a dia da produção, pode ser difícil manter a equipe motivada e focada no objetivo de satisfazer o cliente. Por isso, realizar uma pesquisa de clima organizacional pode ser a chave para entender mais sobre o que se passa dentro da empresa. 

Com essa ferramenta, empreendedores conseguem compreender melhor as queixas dos funcionários e trabalhar para construir um ambiente que facilita o foco nos resultados. Continue lendo para aprender como fazer uma pesquisa de clima organizacional e analisar seus resultados.

O que é a pesquisa de clima organizacional?

A pesquisa de clima organizacional é uma ferramenta de gestão importante para medir os níveis de satisfação da sua equipe. Em seu desenvolvimento, são coletados dados a fim de investigar como se dá a interação entre os profissionais da empresa. Com isso, a gestão pode conhecer mais sobre o sentimento geral dos trabalhadores em relação ao trabalho e à organização.

Quando bem planejada e executada, a pesquisa ajuda a entender e diminuir falhas na comunicação interna. Também, pode ser incorporada como ação preventiva a fim de reconhecer problemas antes que eles possam interferir nos resultados.

Mas, para que isso tudo funcione na prática, é essencial contar com feedbacks honestos. Uma boa pesquisa só se desenvolve quando tem o engajamento de todos. As perguntas incluídas no questionário precisam ser diretas e assertivas para que seja possível tirar dali conclusões úteis. O questionário qualitativo deve ser, então, construído tendo em mente a realidade específica da organização e os fatores que porventura atravessam seu cotidiano de produção.

No fim, o processo gera dados que precisam ser analisados para que melhorias sejam colocadas em prática e, assim, aprimorar a qualidade das relações.


A importância de organizar uma pesquisa

Não faltam motivos para você realizar uma pesquisa de clima organizacional em sua empresa. Independentemente se o seu foco é a produtividade ou se você procura estabelecer um ambiente de trabalho mais aprazível.

Para organizar, reunimos abaixo algumas das razões que você tem para utilizar essa poderosa ferramenta.

Motivação e moral do time

Uma das principais motivações que levam uma empresa a investir em uma pesquisa de clima organizacional é, sem dúvidas, a falta de motivação do time. Geralmente, esse comportamento tem raiz em problemas maiores que atravessam as atividades do cotidiano e prejudicam os resultados.

Ao aplicar a pesquisa, o gestor passa a ter mais informações para promover melhorias a partir do que foi relatado. Ao contar com um ambiente de trabalho mais favorável, a tendência é que os colaboradores fiquem mais motivados e com o moral elevado.

Planejamento das políticas de recursos humanos

Durante sua pesquisa, pode ser que seja verificado que o problema se encontra nas políticas aplicadas pelo departamento de recursos humanos. Se não existe um programa interno de valorização e crescimento, por exemplo, isso certamente afeta a disposição dos profissionais.

Cada organização é diferente e cada equipe tem demandas únicas. Ao criar um questionário que considera tudo isso, fica mais fácil construir práticas de gestão de pessoas que atendem as necessidades da equipe. A construção coletiva a partir dos insights de quem vive o cotidiano de produção é a única forma de entender quais melhorias precisam ser priorizadas.

Mais produtividade

São diversas as situações que podem comprometer os níveis de produtividade de uma empresa. Em alguns casos, as políticas de RH não atendem ao que o funcionário precisa. Mas, para outros, a falta de organização dos processos é o que acaba minando a qualidade dos resultados. Existe ainda a possibilidade de que conflitos interpessoais estejam contaminando o ambiente de trabalho.

Seja qual for a sua situação, é possível aplicar uma pesquisa de clima organizacional para encontrar as causas do problema e construir um contexto favorável à produtividade.

Menos rotatividade de pessoal (turnover)

Infelizmente, é comum que gestores reclamem da dificuldade de manter um funcionário na casa por tempo prolongado. Essa situação causa a alta rotatividade de pessoal — o famoso turnover.

Para além dos gastos constantes com admissão e demissão, empresas que tem muito turnover podem ter dificuldade para crescer. Elas ficam presas em treinamentos constantes para o funcionário iniciante, sem conseguir avançar. 

A partir de uma boa pesquisa de clima organizacional, é possível investigar as causas e mitigar esse efeito.

Mais atratividade para profissionais qualificados

Quando você constrói um ambiente agradável em sua organização, ela passa a ser vista com bons olhos no mercado de trabalho. Essa mudança transforma sua imagem e faz com que a empresa passe a ser muito mais interessante para profissionais qualificados.

É claro que a pesquisa sozinha não faz milagres. Ela deve estar inserida em um processo de busca pela melhoria que vai aumentar sua qualidade para clientes e colaboradores de maneira contínua.


O que precisa ser considerado pela pesquisa?

Na hora de elaborar sua pesquisa de clima organizacional, é importante ficar atento às questões importantes que não podem fugir do radar. Cada organização é diferente e, por isso, não podemos generalizar um questionário único para empresas de diferentes segmentos.

Na hora de elaborar as perguntas, é importante lembrar que se trata de uma pesquisa qualitativa. Isso significa que não basta incluir questões fechadas cujas opções de resposta são apenas “sim” ou “não”. 

Nossa intenção é medir o nível de satisfação para mensurar a qualidade do clima organizacional. Por isso, o ideal é que os colaboradores possam responder atribuindo uma nota de 1 a 10. Outra opção é criar perguntas de múltipla escolha que apresentem ampla gradação nas respostas.

Existem alguns caminhos diferentes que podem ser seguidos para avaliar o clima organizacional. Entre eles, temos os modelos de Sbragia, de Kolb e Litwin e Stringer. Nós já abordamos cada um destes com mais detalhes por aqui.

Seja qual for sua escolha, o importante é ter uma escala ampla como resultado. Posteriormente, ela servirá de referência para medir a eficácia das suas ações. Esse é o único jeito de verificar se houve uma melhoria no período.

Como organizar uma pesquisa de clima organizacional: passo a passo

Se você chegou até aqui, provavelmente quer aprender como organizar sua pesquisa de clima organizacional. O processo pode ser complicado para quem não tem familiaridade. Mas, com algumas dicas práticas é possível chegar lá.

Confira abaixo nosso passo a passo.

1. Análise primária

Antes de mais nada, é preciso entender o que está te levando a recorrer a uma pesquisa de clima organizacional. Existe um problema de produtividade atualmente? Ou, mesmo com as entregas em dia, você sente que as relações têm se deteriorado?

A análise primária da situação é o que vai te dar o primeiro norte sobre as necessidades da organização e suas demandas. A partir daí, fica fácil entender se o processo será de natureza preventiva ou reativa.

2. Planejamento e metodologia

Em seguida, podemos avançar para o planejamento e a escolha da metodologia mais adequada. Logo acima, citamos os três principais modelos utilizados no mercado. É importante ler sobre as características de cada um para entender qual atende melhor ao que você procura.

A escolha da metodologia é apenas o começo do planejamento. A partir disso, você deverá selecionar o tratamento estatístico, os métodos e instrumentos de avaliação.

3. Definição das perguntas

Ainda que seja tecnicamente parte da etapa de planejamento, a definição das perguntas merece ser isolada como um passo independente do processo.

Consideramos que seja dessa forma, pois, a escolha das questões é definidora para os resultados de sua pesquisa. É preciso pensar com calma nas informações você procura para que as perguntas sejam feitas com esse direcionamento. A elaboração do questionário afeta diretamente no resultado e é o que garante a assertividade de todo o processo.

4. Comunicação prévia

Depois de feitas todas as suas definições estratégicas, chega a hora de avançar para a execução da pesquisa. 

Nesse momento, começamos pela comunicação prévia aos funcionários. É importante que todos estejam cientes de que a pesquisa vai ser realizada e entendam que ela existe para melhorar o clima organizacional.

O aviso pode ser feito por e-mail ou em reunião presencial. O mais importante é manter a transparência e esclarecer eventuais dúvidas que possam surgir.

5. Aplicação da pesquisa

Enfim, chegamos ao momento da aplicação do questionário que foi elaborado. É importante ressaltar que o sucesso da pesquisa de clima depende da participação de todo mundo. Isso significa que todos, da chefia aos funcionários, devem responder às perguntas com honestidade.

O engajamento do time inteiro é essencial para garantir bons resultados no fim do dia. Uma forma de fazer isso é manter o anonimato para que todos sintam-se mais à vontade para dar respostas sinceras. Em alguns casos, definir a participação como voluntária pode fazer a diferença. Outro caminho pode ser o de oferecer recompensas para aqueles que decidem participar.

6. Análise dos dados

Depois de aplicados todos os questionários, será preciso tratar os dados que foram gerados pelo processo. 

A análise deve começar pela categorização das repostas a fim de melhor organizar o material. Para isso, pode ser construída uma nuvem de palavras com ajuda de ferramentas como EdWordle. Outro caminho é dividir a partir das notas atribuídas. De um lado, ficam os pontos fortes que devem ser mantidos e ampliados. Do outro, as situações-problema que precisam de correção.

7. Conclusão e encaminhamentos

Por último, você vai elaborar uma conclusão a partir dos dados que foram coletados e analisados. Esse é um dos momentos mais importantes de toda a sua pesquisa de clima organizacional. Aqui, vamos atribuir significado às informações obtidas para transformar esse novo conhecimento em melhoria efetiva.

O momento da conclusão garante que todo o processo não foi em vão. Ele aponta para o que precisa ser melhorado e para as boas práticas que podem garantir bons resultados. 

A melhoria proposta vem dos encaminhamentos finais, que precisam ser claros e assertivos. É nessa última etapa em que vamos construir os processos ideais e estabelecer os mecanismos de controle para garantir que a melhoria seja contínua.

Conte com uma equipe especializada

Para que sua pesquisa de clima organizacional tenha bons frutos, é importante que ela seja bem-feita. A busca por conhecimento iniciada pela leitura deste texto definitivamente é um passo na direção correta. Mas, não é suficiente.

Para garantir bons resultados, a empresa deve contar com uma equipe especializada. Aposte em capacitações e consultorias para preparar o seu time a auxiliar durante todo o processo. Com a equipe inteira alinhada, fica mais fácil trabalhar de maneira estratégica e assertiva.

Para ter todo o apoio durante sua pesquisa de clima organizacional, não deixe de conferir todas as soluções ofertadas pela Sociis RH.

Equipe Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.