Enter your keyword

Saiba como diminuir a taxa de absenteísmo na sua empresa

Saiba como diminuir a taxa de absenteísmo na sua empresa

Saiba como diminuir a taxa de absenteísmo na sua empresa

Manter o índice de qualidade do RH é muito importante para que uma empresa cresça. No entanto, se a taxa de absenteísmo é muito alta, dificilmente será possível alcançar este objetivo. Afinal, isto é sinônimo de falta de estratégia e de muitos prejuízos, inclusive financeiros.

Sendo assim, é papel do setor combatê-lo de maneira eficiente e contínua, até mesmo para assegurar a satisfação de todos os envolvidos. Mas no que consiste este problema e como se posicionar em relação a ele, inclusive quando os fatores que o causam são estritamente particulares por parte do colaborador?

Confira, neste artigo, um pouco mais sobre o assunto e descubra o que fazer diante da situação. Com certeza será possível mudar para melhor este cenário!

O que é taxa de absenteísmo?

O absenteísmo consiste na falta de um colaborador ao trabalho. Ou seja, corresponde a quantidade de atrasos e faltas da equipe, seja com justificada, ou não. Quando isso se torna muito constante, é importante que a empresa fique alerta.

Uma elevada taxa de absenteísmo é sinal que algo não vai bem com o time ou com o próprio ambiente corporativo. Além disso, quanto mais tempo um funcionário se afasta de suas tarefas, mais estagnado fica seu desenvolvimento profissional na organização. Assim que ele retorna, também não significa que sua produtividade será imediatamente recuperada.

As razões para a ausência e os atrasos podem ser as mais variadas possíveis. De acidentes de trabalho a doenças, passando por fatores sociais, culturais e pessoais, é papel do RH prestar assistência tanto para avaliar e mensurar essas questões quanto para tentar solucioná-las em definitivo e ajudar o colaborador a retomar suas atividades com excelência.

Quais são os impactos que ela provoca na organização?

Conhecer os impactos que o absenteísmo provoca na organização é essencial para compreender a importância de diminuir suas taxas. E aqui estão algumas das principais consequências enfrentadas por uma empresa quando os índices saem do controle.

Baixa produtividade

Um colaborador que muito se ausenta, nunca retorna em plena forma ao trabalho. Se ele exerce um papel de liderança, isso ainda afeta diretamente em toda a sua equipe.

Os prazos não são cumpridos corretamente, há dificuldades para vencer desafios e dificilmente a atividade fica alinhada com todos os envolvidos. O que é ruim tanto para os funcionários, quanto para a empresa.

Aumento dos custos de operação

Com isso, os custos de operação aumentam ainda mais. Afinal, é preciso investir financeiramente para agilizar processos e evitar atritos com o cliente.

Por vezes, há até mesmo a necessidade de contratar colaboradores temporários ou terceirizar para suprir as lacunas deixadas por uma ausência. Quando essa prática é frequente, os resultados nunca são totalmente positivos.

Insatisfação de colaboradores e clientes

Colaboradores envolvidos em projetos de equipe se mostram muito mais insatisfeitos sempre que há ausência frequente de um colega. Eles se sentem abandonados, mas também menos favorecidos, especialmente se não compreendem a motivação para a falta.

Além disso, nem é preciso mencionar que os clientes também ficam insatisfeitos com o retorno. Que, muito mais do que demorado, dificilmente atenderá às expectativas e necessidades.

Excesso de horas extras

Por fim, a empresa ainda tem que lidar com o excesso de horas extras. Os colaboradores remanescentes precisam se organizar para cobrir a ausência e acabam trabalhando mais.

Fator que, por sua vez, também se associa à questão da insatisfação. Para a empresa, é um gasto a mais, que pode até mesmo prejudicar a organização dos direitos legais do trabalhador.


Leia também: 12 Indicadores Estratégicos de RH para acompanhar de perto


Quais medidas podem ser usadas para diminuir a taxa de absenteísmo?

Existem medidas que podem ser aplicadas para fazer com que a taxa de absenteísmo caia. Basta adaptá-las à realidade e a cultura organizacional da empresa e executá-las com disciplina. Veja o que fazer!

Garanta uma comunicação eficiente

Em primeiro lugar, é de suma importância garantir uma comunicação eficiente. Com a falta de informações adequadas, ruídos na mensagem são comuns.

A partir de então, surgem especulações e fofocas que deixam a equipe desmotivada. E ela passa então a não estar presente na empresa, inclusive por meio de desligamentos oficiais. Reuniões, e-mails e até mesmo eventos são essenciais para entender o perfil do colaborador e deixar tudo bem claro.

Invista em feedbacks constantes

Lembre-se de que os feedbacks são uma ferramenta fundamental para a gestão de pessoas. Eles devem ser realizados constantemente para dar retorno ao profissional acerca de seu desempenho.

A prática gera mais valor para a empresa na visão do colaborador, pois ele fica ciente de seu comprometimento. E, é claro, dos resultados que o trabalho garante a ele.

Crie metas individuais

As metas individuais são ótimas para criar mais engajamento e responsabilidade. De acordo com cada função, pequenos objetivos podem ser criados com prazos e outros detalhes para cumprir.

Assim, o colaborador reconhece o quanto é essencial para a empresa e pode explorar melhor suas habilidades e competências, com mais entendimento de si e de suas possibilidades de desenvolvimento.


Como o RH pode tornar o ambiente corporativo mais acolhedor?

Por fim, a missão do RH também é importante para transformar a empresa em um local mais acolhedor. Aqui estão as principais ações para se colocar em prática!

Estimular hábitos saudáveis

É interessante estimular hábitos saudáveis no dia a dia. Coisas simples como se alimentar bem, abandonar vícios e manter o autocuidado fazem a diferença na motivação de qualquer pessoa, inclusive no ambiente de trabalho.

Promover treinamentos internos

Cursos, oficinas, workshops e treinamentos que permitam o desenvolvimento do profissional são sempre muito gratificantes para o colaborador. Por meio desses recursos, ele entende seu potencial e descobre o que mais pode explorar para se destacar em sua função.

Oferecer benefícios inovadores

Vale pensar também em benefícios que sejam realmente inovadores. Realizar uma pesquisa interna ajuda a entender anseios e necessidades dos colaboradores para pensar em alternativas e a viabilidade de efetivar seus desejos.

Investir em momentos de descontração

Os momentos de descontração aliviam a pressão e a ansiedade do ambiente corporativo. Um simples happy hour quinzenal faz com que os colaboradores se conheçam melhor, se integrem ao contexto da equipe e se lembrem que para além das responsabilidades, também existe o lazer.

Como é possível notar, fazer com que a taxa de absenteísmo diminua na empresa depende de estratégias entrelaçadas entre diretoria, liderança e RH. Portanto, comece já a pensar em executar as ações propostas neste artigo para colher resultados positivos o quanto antes.

Este artigo foi útil para você? Compartilhe seu conteúdo em suas redes sociais para incentivar a conscientização a respeito do assunto!

Informações sobre a autora:

Bianca Andrade
Psicóloga e Diretora de Recursos Humanos da Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.