Enter your keyword

Equilíbrio Interno X Equilíbrio Externo em um plano de cargos e salários

Equilíbrio Interno X Equilíbrio Externo em um plano de cargos e salários

Equilíbrio Interno X Equilíbrio Externo em um plano de cargos e salários

O equilíbrio interno e externo no plano de cargos e salários é uma questão que vai muito além de um alinhamento orçamentário. Preservá-los é fundamental para manter os colaboradores motivados e para conseguir atrair bons profissionais na hora de preencher as vagas disponíveis.

Neste texto, vamos explicar o que é o equilíbrio interno e externo de um plano de cargos e salários e qual a importância de cada um deles para a empresa. Ao final, daremos dicas para que você possa elaborar um plano mais conciso e benéfico, tanto para os colaboradores quanto para o negócio. Acompanhe!

O que é equilíbrio interno no plano de cargos e salários?

Análise-do-equilíbrio-interno
 

O equilíbrio interno no plano de cargos e salários é o respeito das questões hierárquicas na definição das funções e de suas respectivas remunerações e benefícios, dentro de uma organização. Em outras palavras, é o cuidado que o analista de cargos e salários precisa ter para que:

  • as descrições dos cargos reflitam o que os colaboradores realmente desempenham em seu cotidiano;
  • as remunerações estejam de acordo com o volume de esforço e grau de capacitação exigidos;
  • os salários e benefícios respeitem as posições hierárquicas dos cargos, onde quem está acima receba mais e quem está no mesmo nível receba de forma equivalente.
 

Por que o equilíbrio interno é tão importante em um plano de cargos e salários?

O equilíbrio interno é fundamental para promover a motivação dos colaboradores. Ele faz com que os profissionais se sintam valorizados por seus esforços e que vislumbrem um bom futuro dentro da organização. 

Ele também demonstra o compromisso e a seriedade da empresa em suas relações e promove uma sensação de justiça no ambiente interno. Tudo isso afeta positivamente o clima organizacional, aumentando a satisfação das pessoas e, consequentemente, sua produtividade.


>> Leitura recomendada: [E-book] Roteiro da Pesquisa de Clima Organizacional eficiente


Quais são as consequências da falta de equilíbrio interno?

O desequilíbrio interno no plano de cargos e salários pode impactar na equiparação salarial e acabar gerando um passivo trabalhista, dependendo da situação. Além das questões jurídicas e financeiras provocadas por esse tipo de problema, os impactos negativos no ambiente organizacional podem causar queda na qualidade das entregas dos profissionais e prejuízo na imagem da empresa junto a seus clientes internos.

O que é equilíbrio externo no plano de cargos e salários?

Análise-do-equilíbrio-externo
 

O equilíbrio externo no plano de cargos e salários se refere à consideração das práticas do mercado, na montagem do plano da organização. Ele é o responsável por analisar o que as demais empresas têm praticado em relação aos salários e benefícios oferecidos, bem como as descrições das atividades de cada cargo.

Por que o equilíbrio externo é tão importante em um plano de cargos e salários?

O equilíbrio externo é o principal responsável por manter a empresa atrativa para os bons profissionais do mercado, sem penalizar o controle financeiro e orçamentário da organização.

Ao verificar as práticas do mercado, o analista de cargos e salários consegue definir qual é o melhor posicionamento de cada cargo, em função do negócio. Ou seja, ele pode agir de forma estratégica, oferecendo vantagens mais interessantes que os concorrentes para os cargos-chave da empresa. 

Quais são as consequências da falta de equilíbrio externo?

O desequilíbrio externo do plano de cargos e salários causa uma imagem muito ruim da empresa no mercado. Com isso, os melhores profissionais disponíveis não se interessam pelas vagas, que acabam sendo preenchidas por pessoas menos qualificadas do que o desejado. 

O problema também é refletido internamente, gerando grande insatisfação dos colaboradores e aumentando os índices de absenteísmo e turnover. Além, é claro, de provocar efeitos negativos no clima organizacional.

 

Como promover o equilíbrio interno e externo no plano de cargos e salários?

O equilíbrio interno e externo no plano de cargos e salários pode ser alcançado se algumas medidas forem tomadas. Trouxemos algumas dicas importantes que ajudarão a cumprir esse objetivo. Confira!

Respeite condições hierárquicas na definição de salários

O organograma existe para orientar as pessoas sobre as relações de subordinação dentro de uma empresa. O respeito a essa hierarquia é o mínimo que todos esperam na elaboração de um plano de cargos e salários.

Quem está em posições superiores deve receber mais responsabilidade e ser melhor remunerado, assim como quem tem posições em níveis similares, devem ter atribuições e salários dentro de um mesmo padrão.


>> Leitura recomendada: Aprenda a montar um bom Plano de Cargos e Salários!


Analise a relevância de cada função para a organização

Cada organização conta com um conjunto de cargos que é fundamental para o seu negócio. Uma empresa que vende serviços de TI precisa de gente especializada em funções técnicas, já uma empresa que fabrica sapatos não necessariamente precisa de programadores e desenvolvedores de sistema em seu quadro. Em cada um desses casos, o nível de importância do cargo muda e isso deve refletir na remuneração.

Realize uma boa pesquisa salarial

A pesquisa salarial é um instrumento essencial para a construção de um plano de cargos e salários eficiente. Ela permite analisar o cenário externo, com as principais práticas do mercado, para que haja mais equilíbrio.

Uma boa dica é fazer uma pesquisa segmentada de acordo com a área de atuação da empresa, para que as informações específicas dos cargos mais relevantes sejam ainda mais precisas.

Ouça as demandas dos colaboradores

Por fim, é muito importante ouvir o que os seus colaboradores têm a dizer sobre a política salarial, sobre o plano de cargos e salários e sobre como tudo isso tem afetado a rotina deles.

Eles estão na linha de frente e conhecem de perto os reflexos das decisões tomadas pelo RH e pela gestão da empresa. Ao ouvi-los, é possível não apenas identificar problemas, como obter boas ideias para solucioná-los.

Encontrar o equilíbrio interno e externo no plano de cargos e salários pode parecer desafiador, mas não precisa ser. Utilizando as ferramentas certas e seguindo as dicas que demos neste artigo, essa será uma tarefa mais simples de ser cumprida. A sua empresa só tem a ganhar investindo nisso!

Gostou do conteúdo e das dicas? Que tal se aprofundar um pouco mais nesse assunto? Confira o nosso [E-book] Guia para a construção de um plano de cargos e salários estratégico.

Informações sobre a autora:

Bianca Andrade
Psicóloga e Diretora de Recursos Humanos da Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.