Enter your keyword

Por que integrar RH e Financeiro? Confira as principais vantagens

Por que integrar RH e Financeiro? Confira as principais vantagens

Por que integrar RH e Financeiro? Confira as principais vantagens

O setor de Recursos Humanos e o setor Financeiro são muito importantes para a empresa. Ainda que não seja uma prática comum, é possível fazer a integração entre RH e Financeiro e deixar, dessa forma, suas funções mais estratégicas. Quando há um equilíbrio no trabalho conjunto de Recursos Humanos e Financeiro, o fluxo de informações melhora e as tomadas de decisão são mais efetivas.

Neste artigo, vamos mostrar as vantagens que a integração estratégica entre RH e Financeiro causa em qualquer negócio. A integração entre os dois setores contribui para aumentar a competitividade da organização.

Quais são as funções do RH?

O setor de Recursos Humanos tem atribuições como:

  • recrutamento e seleção;
  • onboarding dos colaboradores (processo de integração do novo funcionário ao ambiente de trabalho);
  • avaliação de desempenho e de estratégias;
  • treinamento e desenvolvimento;
  • retenção de talentos;
  • planos de cargos e salários;
  • pesquisa de clima organizacional.
 

Quais são as funções do setor Financeiro?

Gerenciar as finanças é da máxima importância para a empresa continue ativa e tenha mais possibilidades de crescer. Não é difícil definir o setor Financeiro, pois ele cuida de todos os assuntos da empresa que envolvam dinheiro.

No Financeiro, há um subsetor chamado “tesouraria”, responsável por garantir todo o controle das finanças. Ele monitora o fluxo de caixa e mantém as contas organizadas.

Outras funções ou subsetores que competem ao setor de finanças são:

  • contabilidade;
  • planejamento estratégico e projeções financeiras;
  • gestão fiscal e tributária;
  • outros.
 

Os colaboradores são despesa ou investimento?

Aproximadamente 85% do valor de uma empresa se baseia em seus ativos intangíveis, como as pessoas. Essa porcentagem é relevante para compreendermos melhor a importância de integrar RH e Financeiro.

É importante que o dinheiro aplicado no recrutamento e seleção, treinamento e desenvolvimento e outras ações relacionadas aos colaboradores seja tratada como investimento, ou seja, o RH não pode ser visto como um mero centro de custos.

A empresa depende, em grande parte, dos colaboradores para se manter e crescer. Consequentemente, o setor de finanças precisa considerar o setor de Recursos Humanos como altamente estratégico, com potencial para aumentar os lucros.

Há um desafio quando se trata de investir dinheiro no RH, pois o capital deve ser bem direcionado a uma política de retenção de talentos, plano de carreira, treinamentos e outras ações características do setor. Mas, quando o Financeiro se integra ao RH, compreende melhor que todo esse capital aplicado representa investimento, ou seja, haverá retorno para a empresa, principalmente na forma de lucros.

Por exemplo, colaboradores treinados atendem melhor, conhecem melhor os produtos/serviços oferecidos e podem aumentar as vendas.

É um fato comum que as empresas apliquem muito dinheiro em estoque e outros ativos imobilizados e esqueçam a importância deste ativo intangível: o pessoal. Enquanto os demais ativos são ativos físicos, os colaboradores representam ativo intelectual. É fundamental investir em ativos físicos, mas não é viável que os recursos direcionados nesse sentido limitem ou prejudiquem o investimento em pessoas.

 

Quais são os benefícios da integração entre RH e Financeiro?

A integração entre RH e Financeiro ultrapassa a melhoria do relacionamento entre os dois setores e o desenvolvimento do pessoal. Alguns benefícios que podemos citar são:

Otimizar a segurança na análise de dados

A coleta e a análise de dados é o fundamento para que qualquer projeto seja implementado com segurança na empresa. A partir do momento em que o RH entende a realidade financeira da organização, é menos complicado desenvolver estratégias que ofereçam resultados satisfatórios (sempre respeitando os limites financeiros da empresa).

De forma similar, quando o Financeiro entende bem as necessidades do RH, ele pode elaborar um orçamento mais generoso sem comprometer as finanças empresariais.

Ajudar a empresa no alcance de seus objetivos

Ações estratégicas estão associadas diretamente à utilização dos recursos financeiros. Já que qualquer investimento deve ser submetido ao crivo do Financeiro, uma avaliação em conjunto (RH e Financeiro) contribui para que o orçamento seja usado da melhor forma. Consequentemente, o resultado desse trabalho entrosado é o alcance das diferentes metas e objetivos do planejamento estratégico da empresa.

Favorecer a tomada de decisão

A análise cuidadosa dos dados torna mais simples a tomada de decisão. Considerando que os dados promovem uma análise realista do negócio, os setores estão aptos a fazer decisões com mais segurança.

Quando RH e Financeiro se integram com dinamismo, os processos se agilizam e se ajustam mais facilmente às transformações do mercado.

Atuar como vantagem competitiva

A integração entre RH e Financeiro permite que ambos os setores conheçam mais a fundo seu próprio trabalho e reconheçam a importância de assumir uma postura de colaboração para obter os resultados que a empresa deseja e precisa.

Quanto maior a interação e o diálogo entre os dois, maiores as chances de a organização se manter sempre à frente da concorrência e, dessa forma, identificar boas oportunidades, reconhecer ameaças e proteger-se contra os efeitos delas.

Como integrar com sucesso RH e Financeiro?

Para promover com sucesso a integração estratégica entre RH e Financeiro, é importante:

Planejar e alinhar objetivos

Para que a empresa se conserve sustentável no mercado, RH e Financeiro são essenciais. Logo, a integração entre os dois precisa de uma boa estruturação, que só pode ser atingida mediante o alinhamento dos objetivos e das perspectivas de cada um desses setores em relação à empresa.

É necessário que o RH e o Financeiro compreendam as metas e os objetivos empresariais em curto, médio e longo prazos. Esses objetivos/metas exigem análise cuidadosa para que o papel de cada setor seja definido com precisão. As ações, ganham, desse modo, o melhor direcionamento.

Comunicar-se com eficiência

Outro ponto relevante é a comunicação. Ela precisa ser contínua e clara. RH e Financeiro integrados não podem ter barreiras que impeçam o diálogo entre eles.

Talvez, seja necessário modificar a cultura empresarial e intervir no comportamento dos colaboradores. Para isso, podem ser necessárias reuniões regulares e a troca constante de informações.

Automação dos processos burocráticos

Vale a pena investir em sistemas de gerenciamento de RH para automatizar as tarefas do dia a dia. Além de otimizar o tempo, permite o envio mais rápido de informações ao Financeiro.

Fluxo de trabalho e de responsáveis definidos

Ainda que estejam trabalhando integrados, RH e Financeiro têm, cada um, seu próprio fluxo de trabalho. É importante respeitar as necessidades de cada um e, assim, impedir a geração de novos transtornos.

Para assegurar fluxos eficientes, convém determinar quem se responsabilizará por cada tarefa. A proposta de integração também envolve a criação de um modelo de trabalho em que não haja apenas um líder de departamento.


>> Leitura recomendada: [E-book] Guia definitivo sobre gestão estratégica de RH


A integração entre RH e Financeiro visa a uma maior valorização dos colaboradores como ativos em que é fundamental investir. O pessoal deve ser tratado, acima de tudo, como vantagem competitiva e não como custos que precisam ser reduzidos. A empresa precisa se ajustar às novas formas de gestão, mais estratégicas, integrando os dois setores para enfrentar melhor os cenários de incertezas, que se tornaram comuns às organizações.

O que pensa sobre a integração entre RH e Financeiro? Quer saber mais sobre este tema e assuntos correlatos? Aproveite para conhecer outras publicações nossas nas redes sociais: estamos no Instagram e no Facebook!

Equipe Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.