Enter your keyword

Descubra como funciona o E-leadership e sua aplicação na empresa

Descubra como funciona o E-leadership e sua aplicação na empresa

Descubra como funciona o E-leadership e sua aplicação na empresa

Com o avanço da tecnologia cada vez mais acelerado, um novo modelo de liderança desponta com tendência para a gestão. O e-leadership é um modelo que escolhe abraçar as mudanças na sociedade e nos modos de produção para garantir resultados cada vez melhores.

Nesse artigo, você vai descobrir mais sobre como funciona o e-leadership e como você pode aplicá-lo em sua organização.

O que é e-leadership?

Quando falamos em e-leadership, estamos falando de um modelo de liderança que se vale dos recursos tecnológicos para conduzir os colaboradores. Aqui estão inclusos desde canais mais tradicionais, como o e-mail, até mesmo reuniões em ambiente virtual, mensagens instantâneas e comunicação automatizada.

Como objetivo principal, o e-leadership busca maximizar o uso das competências de cada profissional. Por isso, é flexível se adaptar às demandas dos diferentes perfis comportamentais presentes na empresa. O cuidado com as especificidades ajuda a envolver e agregar todo o time sob os objetivos comuns da organização. 

De maneira geral, o e-leadership funciona muito bem para liderar times globais e multiculturais. Sua abordagem consegue conciliar diferentes perspectivas e empoderar os trabalhadores para que possam executar suas funções com autonomia.

Com o funciona o e-leadership?

A principal característica do e-leadership é o uso da tecnologia na gestão, sobretudo no que diz respeito à liderança. Na prática, isso significa um largo uso da internet e de canais eletrônicos para garantir boa comunicação interna.

O modelo compreende a tecnologia como uma grande aliada para uma liderança cada vez mais eficiente. Sua fórmula é adaptável justamente para que seja possível extrair o melhor de cada profissional e criar um ambiente agradável para todos. Assim, o e-leadership nos ajuda a alcançar resultados cada vez melhores.

Os principais desafios do modelo e-leadership

O e-leadership é um ótimo modelo que tem seu sucesso comprovado pela experiência. Ainda assim, existem alguns desafios que podem atrapalhar seus resultados – confira:

Fatores internos

Dentro do cotidiano da gestão, existem alguns fatores que podem afetar a implementação do e-leadership. Questões como o clima organizacional, a cultura e a própria estrutura física da empresa. Tudo isso pode impactar negativamente os resultados.


>> Leitura recomendada: Qual a diferença entre clima e cultura organizacional? Veja aqui!


Muitas vezes, existe resistência à mudança, por todos estarem acostumados aos métodos antigos. É preciso estar preparado para enfrentar essas questões de frente.

Fatores externos

Nem sempre os desafios vêm de dentro da empresa. Outra possibilidade é que a gestão não encontre resistência interna na hora de implementar o e-leadership, mas, tenha que lidar com fatores externos que podem atrapalhar o sucesso do modelo.

Estamos falando aqui de fatores econômicos, políticos e mercadológicos que eventualmente podem afetar os negócios. Como a maioria está fora do nosso controle, é importante que o líder saiba se adaptar às realidades e propor soluções criativas.

Gestão de pessoas

Todo mundo que tem experiência com gestão de pessoas sabe que precisamos lidar com profissionais de diferentes personalidades, gerações e comportamentos. Esse é mais um ponto que pode ser um obstáculo para os resultados.

É preciso ter jogo de cintura para lidar com as diferentes demandas e alocar os colaboradores conforme suas habilidades. A boa notícia é que, quando bem-conduzido, o e-leadership auxilia muito na gestão de pessoas.

Gestão Estratégica de RH

Chefes vs. líderes

Dentro da gestão, é comum ouvirmos que um líder pode ser um chefe, mas um chefe não será um líder necessariamente. Isso acontece porque a liderança não está ligada a autoridade ou hierarquia. 

O chefe é essa figura que dita as regras e distribui ordens. Ele deve ser obedecido independente de sua postura, pois faz parte do organograma. Ser um líder, por outro lado, tem muito mais a ver com a capacidade de inspirar e influenciar quem está ao seu redor. O líder é uma referência para o grupo, um exemplo a ser seguido.

As vantagens do e-leadership

Quem investe no e-leadership como modelo para sua liderança, conquista uma série de benefícios para sua organização. Conheça abaixo algumas das principais vantagens do método.

Otimização dos processos

A otimização dos processos é uma das primeiras vantagens que aparecem quando da implementação do e-leadership. 

Por meio do uso da tecnologia, o modelo nos ajuda a identificar desperdícios e ineficiências dentro da produção. A informação circula mais rápido, o que aumenta o controle sobre os resultados. Assim, fica mais fácil direcionar os esforços de maneira assertiva para promover uma melhoria.

Melhora na comunicação

A comunicação é uma das principais áreas afetadas pelos métodos do e-leadership. A adoção de tecnologia acontece justamente para garantir uma troca de informações mais rápida e clara entre líder e liderados.

Por isso, uma das vantagens de uma implementação bem-sucedida é que haverá uma melhora geral na comunicação, dentro e fora dos departamentos. Menos ruído e mais clareza na forma com as orientações são repassadas.


>> Leitura recomendada: Guia completo para uma comunicação interna efetiva


Motivação dos colaboradores

Conforme as novas tecnologias são incorporadas e a melhora na comunicação se efetiva, será possível observar também ganhos na motivação dos colaboradores. Isso porque o e-leadership constrói um ambiente mais descontraído e de hierarquia menos rígida. Todos têm voz e se sentem confortáveis para se expressar sempre que necessário. Além disso, as burocracias são reduzidas e o trabalho segue um ritmo mais fluido.

Satisfação dos clientes

Com um time mais motivado, a empresa logo poderá notar ganhos de produtividade e qualidade em suas entregas. Essa melhora certamente será notada pela clientela. Além disso, o modelo garante canais mais rápidos e eficientes para a comunicação também com o público externo. O que antes dependia de uma ligação ao SAC, pode ser resolvido facilmente por e-mail ou mensagem instantânea.

As metodologias do e-leadership

O e-leadership apresenta algumas metodologias fundamentais que fazem dela o que ela é. A tecnologia aparece como um facilitador para todas elas, garantindo mais eficiência e assertividade para o trabalho. Conheça a seguir as principais metodologias do modelo de liderança.

Interculturalidade

Muito se fala sobre a necessidade de manter equipes multiculturais para que possamos oferecer uma diversidade de perspectivas para a organização. A interculturalidade é um avanço nesse sentido porque não se refere apenas à presença de pessoas de diferentes culturas no mesmo lugar. 

Ao adotar essa metodologia, estamos defendendo um modelo de colaboração e troca entre os diferentes. A partir do diálogo, todos podem aprender e crescer um pouco a cada dia que passa.

Participação de todos

A participação é outro ponto crucial para termos êxito com o e-leadership. Para que as trocas aconteçam de maneira satisfatória, todos devem estar engajados e dispostos a contribuir com o processo. A motivação tende a ser um dos efeitos desse modelo de liderança. Mas, quando a participação não é satisfatória, é importante pensar em maneiras de garantir que a metodologia seja posta em prática.

Menos rigidez na hierarquia

Com o incentivo a uma comunicação mais direta, o e-leadership acaba eliminando burocracias. Isso é feito de maneira metódica para que tenhamos uma gestão cada vez mais horizontal. Na prática, isso significa ouvir todos os funcionários e considerar suas opiniões em uma liderança dialogada. Como consequência, temos uma equipe mais autônoma e capaz de resolver a maioria das questões de maneira independente.

Automação do trabalho

A tecnologia tem um peso muito grande na forma como desenvolvemos o e-leadership. Não à toa, o seu nome faz essa referência: o “e” vem justamente de eletrônico. 

Para além dos canais de comunicação, é importante utilizar a tecnologia para fazer com que o trabalho se torne cada vez mais fácil e eficiente. Nesse sentido, a automação de alguns processos surge como método que temos para aplicar a tecnologia a favor da produtividade.


Como implementar o e-leadership

Como você viu, o e-leadership é um modelo de liderança bastante vantajoso. Mas, para garantir êxito, é importante cuidar de alguns aspectos da gestão.

Cultura de transformação digital

O e-leadership exige que a empresa e seus colaboradores sejam favoráveis à cultura de transformação digital. Como se trata de um modelo que confia muito no uso da tecnologia, é importante que os liderados estejam prontos para aceitar o uso das ferramentas.

Pode ser que exista alguma resistência no início. Nesse caso, o RH pode intervir com treinamentos que deixem clara a importância do novo sistema para a longevidade dos negócios.

Gestão horizontal

Outro ponto importante que o e-leadership traz é uma diminuição nas burocracias. Aliado ao uso de canais de comunicação mais imediatos, isso faz com que a empresa passe por um processo de horizontalização. A hierarquia ainda existe aqui, mas, toma formas menos rígidas e diminui a distância entre líder e liderados.

Capacitação de líderes

Raramente o processo de implementação do e-leadership se dá de maneira natural e sem dificuldades. Da mesma forma que os colaboradores podem precisar de uma adaptação, os líderes também podem ter dúvidas. Por isso, é importantíssimo organizar capacitações antes de iniciar todo o processo. Profissionais em posição de chefia precisam compreender claramente o que significa o e-leadership, quais são seus métodos e suas vantagens.

Canais de comunicação

Falamos bastante sobre como os canais de comunicação tem um papel importante no desenvolvimento de uma liderança tecnológica. Mas, para ter sucesso com o e-leadership, não adianta muito forçar ferramentas que não condizem com a realidade da empresa. Em alguns casos, o e-mail dá conta e em outros será preciso investir em canais mais rápidos. Tudo depende das necessidades internas – é bom avaliar caso a caso.

Trabalhe com os especialistas

O e-leadership é um modelo bastante conveniente, mas que, como vimos, tem seus desafios. É importante estudar sobre o tema e você certamente já deu o primeiro passo ao ler esse artigo. 

Mas, mesmo com todas as informações apresentadas, pode ser que você tenha dificuldades em implementar esse tipo de liderança em sua empresa. A dificuldade é natural e é para isso que existem as consultorias. Com a Sociis RH, você conta com um time preparado para te auxiliar em todas as etapas e garantir o sucesso do seu e-leadership.

Equipe Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.