Enter your keyword

Employee experience: o que é e como promovê-la na empresa

Employee experience: o que é e como promovê-la na empresa

Employee experience: o que é e como promovê-la na empresa

A preocupação com o bem-estar do colaborador nunca foi tão importante. Nas últimas décadas, as tendências de RH e gestão têm apontado para uma verdade inconteste: ter bons resultados exige colaboradores satisfeitos. 

Nesse contexto, o employee experience (EX) surge como uma forte tendência. O termo descreve a preocupação em oferecer uma boa experiência para os funcionários. Nesse artigo você vai saber mais sobre o que é o EX e como promovê-lo em sua empresa.

O que é employee experience?

O employee experience descreve a preocupação ampla e completa com o colaborador na hora de tomar decisões estratégicas dentro do RH. 

Em tradução literal, o termo fala da “experiência do empregado” e isso nos remete diretamente a seu significado. Na prática, atuar com foco no EX significa trazer o empregado para o centro das decisões da empresa.

Quando falamos em employee experience, estamos nos referindo a um trabalho que precisa ser desenvolvido em três ambientes: físico, tecnológico e cultural.

O ambiente físico se refere às condições materiais do local de trabalho. A estrutura física, a qualidade do instrumentário, iluminação, ventilação, as refeições e a segurança de maneira geral. 

Para o ambiente tecnológico, é preciso garantir equipamentos modernos e atualizados que de fato melhorem a rotina de trabalho. Aqui incluem-se também os treinamentos para garantir proficiência no uso das tecnologias escolhidas.

Por último, o ambiente cultural fala sobre os aspectos subjetivos do ambiente de trabalho. Entram nessa categoria o clima, os valores, o modelo de gestão e tudo mais que afeta a cultura organizacional de maneira prática.

Qual a importância de cuidar do employee experience?

É cada vez mais importante cuidar da experiência dos empregados contratados. O número de empresas no mercado só cresce e as oportunidades de emprego são cada vez mais diversas. Dentro desse contexto, é importante que as organizações trabalhem seu branding como empregadoras também. Assim, conseguem atrair os melhores profissionais para o quadro.

O trabalho pode parecer desafiador à primeira vista, mas, é bastante simples se pararmos para analisar. O employee experience propõe uma experiência mais humanizada para o RH, desde as inscrições para o processo seletivo, passando por toda a relação contratual, até o momento do desligamento. Dessa forma, garante-se que o empregado terá uma boa experiência do início ao fim.

>> Leitura recomendada: Gestão humanizada: um guia para praticá-la em sua empresa

O papel dos recursos humanos

O setor de recursos humanos é essencial para oferecer uma boa experiência ao empregado. São suas decisões que carregam maior peso na rotina de trabalho. Por isso, é importante que ele seja o responsável direto pelo gerenciamento do employee experience.

Pode ser que algumas das decisões que afetam o colaborador venham de cima, da diretoria executiva. Nesses casos, é papel do RH advogar pelos interesses do empregado, para garantir que a empresa continue oferecendo boa experiência.

As vantagens de cuidar da experiência do empregado

O cuidado com employee experience garante diversas vantagens. Confira a seguir como suas ações podem impactar positivamente diferentes aspectos da organização.

Mais engajamento

A importância do engajamento na gestão de pessoas já não é nenhum segredo. Quando engajado, o colaborador se dedica de maneira mais completa às suas funções. Isso certamente se traduz em melhores resultados.

O cuidado com a experiência do empregado garante boas condições de trabalho, o que por sua vez melhora o engajamento das equipes de maneira geral.

Produtividade e qualidade

Com o employee experience, buscamos melhorar os resultados da empresa a partir do foco no bem-estar do empregado. E não faltam evidências de que essa é uma estratégia que dá muito certo.

Segundo relatório da IBM, organizações que cuidam de seu EX tem um retorno sobre ativos (ROA) três vezes maior e o dobro de margem líquida (RSV).


Qualidade de vida do empregado

Engana-se quem imagina que as iniciativas de EX impactam apenas da porta para dentro da empresa.

Com o employee experience, o foco passa a ser o bem-estar do empregado e as condições de trabalho a ele ofertadas. Isso tem impacto direto em sua qualidade de vida dentro e fora da empresa.

Menos estressado, o colaborador consegue descansar mais e se dedicar melhor às suas funções na próxima jornada de trabalho.

Atração e retenção de talentos

Quando falamos de experiência do empregado, é preciso que fique claro que as ações do RH são decisivas para consolidar a imagem da empresa como empregadora.

Os profissionais conversam e trocam impressões entre si. Por isso, a reputação de sua organização – boa ou ruim – vai se espalhar pelo mercado. Se houver uma preocupação clara com a experiência do empregado, a tendência é que fique cada vez mais fácil atrair e reter profissionais talentosos no quadro.

Rotatividade de pessoal

A rotatividade de pessoal – ou turnover – é o termo que designa a frequência com que uma empresa precisa lidar com desligamentos e contratações. É importantíssimo que essa taxa seja mantida sob controle. Afinal de contas, ela traz gastos com tributação, processos seletivos e treinamentos do novo funcionário.

Quando o employee experience é acompanhado de perto, fica muito mais fácil manter o controle sobre os níveis de turnover. A boa experiência ofertada garante que os empregados vão ficar na empresa por muito mais tempo.

Satisfação do cliente

Por último, temos a satisfação do cliente como mais um efeito positivo do cuidado com EX. Essa é uma consequência inevitável do processo. Ao melhorarmos as condições de trabalho, haverá maior produtividade e mais qualidade. Esses ganhos certamente serão percebidos pela clientela, impactando positivamente na imagem da marca.

O que não pode faltar para um bom employee experience

Na hora de garantir bom EX em uma organização, alguns elementos são fundamentais. Confira a seguir o que não pode faltar no cuidado com a experiência do empregado.

Líderes preparados

De nada adianta o RH criar políticas robustas para garantir o bem-estar do colaborador, se essas ações não forem implementadas na ponta. Por isso, é importante organizar treinamentos com as lideranças de cada setor. A intenção aqui é alinhar todos sobre a melhor abordagem, a fim de garantir boa experiência ao funcionário.

Comunicação respeitosa

A comunicação é a base de todo relacionamento e isso não seria diferente nas relações de trabalho. É preciso estabelecer canais eficientes e confiáveis para a troca de informação. Para além das ferramentas, é importante treinar todos sobre a necessidade de se comunicar de maneira respeitosa e construtiva.

>> Leitura recomendada: Guia completo para uma comunicação interna efetiva

Cultura de feedbacks

Os feedbacks são essenciais para garantir que a gestão fique a par das demandas da equipe e vice-versa. 

Quando inserida dentro da cultura organizacional, a prática propõe que estabeleçamos trocas periódicas entre RH e colaborador. Assim, garantimos que todos estão alinhados sobre as necessidades e obrigações da empresa e do empregado.

Programas de desenvolvimento

Todo bom empregador deve oferecer a seus funcionários perspectivas de crescimento conforme a organização também cresce. Por isso, o employee experience ganha muito quando o RH investe em programas de desenvolvimento para seus colaboradores. 

Os cursos e capacitações podem ser feitos no ambiente de trabalho ou fora da empresa. O mais importante é que haja suporte da organização na busca por desenvolvimento profissional.

Reconhecimento dos esforços

Durante sua rotina de trabalho, o departamento de RH precisa reservar um tempo para reconhecer os esforços dos trabalhadores. Esse reconhecimento pode ser feito de diversas formas. Algumas empresas optam pela bonificação anual, enquanto outras mantém programas de reconhecimento mensal, como o “funcionário do mês”.


Como garantir bom employee experience

Confira abaixo algumas dicas práticas para que você possa garantir bom employee experience em sua organização.

Avalie as necessidades

O primeiro passo para implementar um employee experience que seja de fato positivo é ouvir o que os colaboradores têm a dizer. Não é uma boa ideia propor diversas mudanças e transformações na gestão dos recursos humanos, sem antes avaliar as necessidades e demandas do time. Escute ativamente e avalie as demandas antes de tomar qualquer decisão.

Defina os objetivos

Em posse das informações levantadas na etapa anterior, vamos partir para a definição de objetivos que motivam o cuidado com a experiência do empregado. Essa é uma pergunta cuja resposta passa pelas opiniões da equipe, mas que, depende muito mais da gestão. Por isso, o setor de RH precisa entender internamente qual é a questão mais importante dentre as motivações do processo.

Organize um cronograma

Com as demandas e os objetivos claros, podemos começar a trabalhar no plano de ação. Vamos listar todas as ações necessárias para depois atribuir responsáveis por cada uma das tarefas. Essa lista de verificação será transformada em um cronograma com prazos e parâmetros claros para a entrega. Assim, não sobra espaço para equívocos e mal-entendidos.

Verifique os resultados

Ao fim do processo, precisamos verificar se os esforços tiveram os resultados esperados. Nesse momento, vale resgatar os parâmetros que foram definidos no planejamento para que possamos mensurar o progresso. Indicadores como a pesquisa de satisfação nos esclarecem se houve melhora ou piora no período.

Saia na frente cuidando da experiência dos empregados

Vivemos hoje um momento de competição acirrada com um número crescente de organizações no mercado. Em meio a isso, prevalece a importância de garantir boas condições de trabalho para atrair e reter profissionais talentosos.

Mais do que nunca, pensar no employee experience se tornou uma exigência para empresas que querem se destacar da concorrência. Como podemos ver, os efeitos de oferecer uma boa experiência ao colaborador transparecem também na qualidade das entregas e satisfação do cliente. Por isso, quem cuida de seus empregados sai na frente.

Equipe Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.