Enter your keyword

Entenda que é o Feedforward e como utilizar o método na sua gestão

Entenda que é o Feedforward e como utilizar o método na sua gestão

Entenda que é o Feedforward e como utilizar o método na sua gestão

O mercado de trabalho nunca esteve tão competitivo. Em meio a avanços tecnológicos, mudanças na sociedade e nas formas de consumo, os profissionais precisam se manter atualizados. 

Nesse contexto, é papel do RH garantir treinamentos que vão desenvolver as competências de seus colaboradores. Ferramentas como o feedforward podem te ajudar a preparar sua equipe para os desafios cotidianos. A técnica ajuda a promover melhorias, a partir das necessidades da equipe.

Neste artigo, você vai entender melhor o que é o feedforward e como utilizar esse método em sua gestão.

O que é Feedforward?

Feedforward é o método que permite ao gestor reconhecer e prever quais habilidades profissionais precisam ser desenvolvidas hoje, pensando no futuro. Tudo parte de uma análise do comportamento, para identificar os pontos fortes e os pontos fracos daquele colaborador.

Podemos entender o feedforward como uma variação do mais conhecido feedback. De maneira geral, a distinção dos dois se dá no fato de que o conceito abordado neste texto foca no futuro e não no passado para sugerir melhorias. Mais adiante no texto, vamos falar em detalhes sobre as semelhanças e diferenças dos dois conceitos.

Tudo indica que a metodologia teve origem nos estudos sobre ciência comportamental e cognitiva do professor Peter W. Dowrick, na Universidade do Havaí. Mencionado pela primeira vez em 1976, o termo se referia a estudos clínicos realizados com crianças com deficiência no arquipélago. 

Mais recentemente, o conceito foi retomado pelo executivo e coach estadunidense Marshall Goldsmith e adaptado para o contexto corporativo. Em artigo, ele sugere que gestores troquem o feedback pelo feedforward. Seu argumento é de que seria mais produtivo ajudar as pessoas a aprenderem o certo do que destacar o que elas fizeram de errado.

Como utilizar o Feedforward em sua gestão?

O método feedforward tem um uso polivalente dentro da gestão. Ele pode ser aplicado em treinamentos corporativos, nos processos de recrutamento, avaliações de gaps de competência e de desempenho. Para se aprofundar mais sobre esse assunto, confira nosso ebook: O BÊ-Á-BÁ DA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO.

Do lado do trabalhador, o feedforward foca no autoconhecimento. O colaborador é convidado a refletir sobre suas fortalezas e limitações durante todo o processo. Assim, deslocando o foco para aquilo que pode ser melhorado dali em diante. O feedforward nunca dá ênfase para ações do passado, como seria comum em processos de feedback. Em vez disso, busca evidenciar os acertos e ampliar o que está dando certo.

Para ter sucesso no uso do método, é importante contar com um roteiro que vai guiar os questionamentos e provocações para extrair opiniões sinceras. Aqui, vale a pena lançar mão de perguntas clássicas do RH como “você trabalha bem em grupo?” ou “como você se vê daqui X anos?”. 


Quais as características do Feedforward?

O feedforward conta com alguns pilares fundamentais que orientam sua aplicação na gestão. Abaixo, apresentamos de maneira sumarizada as principais características do método.

Olhar para o futuro

O termo feedforward, em tradução livre, pode ser entendido como algo que fornece para o futuro. Assim, é comum que a literatura sobre o tema traduza o conceito como “olhar para frente” ou “foco no futuro”.

Como o nome indica, o método propõe que olhemos para o futuro em nossas contribuições. Esse objetivo é atingido quando conseguimos analisar o cenário atual e propor mudanças para que os resultados sejam cada vez melhores. 

Autoconhecimento

Para que o feedforward dê certo, é importante que haja comprometimento dos colaboradores com a honestidade. É importante incentivar que todos olhem com atenção para sua performance, buscando entender quais comportamentos são benéficos e quais são prejudiciais.

Com isso, é inevitável um mergulho no autoconhecimento. Ao analisar suas ações e resultados, o trabalhador pode entender melhor quem ele é, quais são suas ambições e objetivos para o futuro.

Incentivo aos talentos

A cabo, as ações guiadas pelo feedforward focam nas competências do colaborador. Não destacamos tanto o indivíduo e sim suas habilidades e comportamentos.

Nesse sentido, os erros e falhas do passado perdem importância. Eles são considerados, apenas, para que possamos construir um futuro melhor. Dessa forma, a gestão se torna menos opressora e os funcionários sentem-se mais confortáveis para explorar todo seu potencial.

Qual a diferença entre Feedforward e Feedback?

Muita gente tem dificuldade de distinguir os conceitos de feedback e feedforward. De fato, ambos termos são derivados e bem parecidos – quase como dois irmãos de uma mesma família. 

A principal diferença dos dois conceitos está no tempo verbal que vai motivar o diálogo. Quando um chefe chama seu subordinado para alertar sobre um erro e pedir que não se repita, estamos lidando com o passado. Portanto, trata-se de feedback. Aqui, o foco está no erro cometido como alerta para que a situação não se repita.

Dentro do feedforward, por outro lado, damos mais ênfase ao futuro do que ao passado. Ainda dentro do exemplo anterior, a alternativa seria chamar o funcionário para uma conversa que vai instruir e não apontar um erro. Em vez de se expressar com “você fez X, por favor não repita”, o gestor sugere uma alternativa para as próximas ocasiões. Então, seria algum como: “da próxima vez, faça Y em vez de X, por favor”.

Quais são as vantagens do Feedforward?

Quem aposta no feedforward para sua gestão de recursos humanos, aproveita de diversas vantagens em sua organização. Abaixo, você confere alguns dos principais benefícios do método.

Desenvolvimento profissional

Por desígnio, o feedforward volta suas atenções para as competências necessárias para atingir os resultados almejados. Isso significa que haverá uma maior ênfase no desenvolvimento profissional de seus colaboradores.

Ao passo que o RH oferece melhores oportunidades de crescimento para seus funcionários, eles vão se engajar cada vez mais com o trabalho. Paralelo a isso, sua empresa se torna mais atrativa para profissionais buscando recolocação no mercado.

Foco nas soluções

Como o feedforward olha para o futuro, o foco tende a ser maior nas soluções possíveis e menos nos erros passados. Isso significa que acabamos por evitar confrontos desagradáveis na busca por um culpado. Em vez disso, essa energia é melhor aproveitada construindo soluções viáveis para garantir resultados melhores no futuro.

Ênfase na tarefa e não na pessoa

Apesar de ter seu valor, o feedback pode ser constrangedor por conta da ênfase nos erros e naquilo que foi ruim. O processo pode acabar causando desconforto se não for feito com a sensibilidade e descrição adequada.

O feedforward, por outro lado, tem a vantagem de não focar tanto no indivíduo e sim na tarefa. Não apontamos o que deu errado tanto quanto sugerimos o que pode ser feito para melhorar o resultado.

Mais fácil de absorver

Considerando ainda o tópico anterior, podemos perceber na prática que o feedforward acaba tendo uma aceitação melhor do que o feedback. É muito mais fácil para o colaborador absorver as recomendações quando não focamos na pessoa, mas na tarefa. Evitamos atribuir culpa e, com isso, garantimos mais assertividade na comunicação.

Demonstração de confiança

Por último, é preciso entender que uma gestão voltada para o futuro indica para sua equipe que existe um futuro a ser considerado. Ao se afastar das broncas, o RH demonstra que confia no potencial de sua equipe de ser cada vez melhor.

Guia construção equipe alta performance

4 ferramentas para incorporar o Feedforward em sua gestão

Se você leu até aqui, pode estar se perguntando como incorporar o feedforward em sua gestão de recursos humanos. Por isso, apresentamos quatro ferramentas que serão muito úteis em sua implementação.

  1. Construa um roteiro

Na hora de conversar com sua equipe, é importante ter claro o que você vai falar e o modo como isso vai ser dito. Para não errar no improviso, é interessante construir um roteiro com as questões que precisam ser levantadas e a abordagem adequada para o feedforward.

2. Incorpore na rotina

Se você busca resultados de qualidade, é importante que o método seja incorporado aos poucos na rotina da organização. Construa um planejamento para garantir uma adaptação suave. Ainda, é preciso manter os momentos de diálogo com certa periodicidade. Aos poucos e com a prática, o método se torna cada vez mais familiar e cotidiano.

3. Tenha uma escuta ativa

De nada adianta agendar encontros periódicos para trocar feedforward com os funcionários, mas não ser capaz de ouvir aquilo que eles têm a dizer. A escuta ativa é aquela que presta atenção e valoriza as opiniões do outro. Como representante do RH, é preciso reafirmar esse compromisso todo o tempo com retornos verbais e linguagem corporal para indicar que você está engajado no assunto.

4. Faça uma abordagem humanizada

Pode parecer óbvio, mas ainda assim é importante ressaltar a importância de uma abordagem humanizada no feedforward. Seja compreensivo sobre as demandas e demonstre empatia com as questões que afligem cada colaborador. Isso tudo precisa ser feito sempre tendo em vista que estamos buscando proposições para um futuro melhor.

Melhore seus resultados com Feedforward

Em meio a um mercado cada vez mais competitivo, é importante que as organizações ofereçam boas condições de trabalho para garantir vantagem sobre a concorrência. 

Com o feedforward, o setor de RH consegue se organizar para ter foco no futuro. O método nos convida a dar mais atenção às melhorias viáveis e menos aos erros do passado. Assim, facilitamos a comunicação e garantimos resultados cada vez melhores.

Gostou de conhecer este método? Tem interesse em aplicá-lo em sua empresa? Deixe seu comentário aqui no post!

Informações sobre a autora:

Bianca Andrade
Psicóloga e Co-Founder da Sociis RH

Sem Comentários

Comente

Seu e-mail não será publicado.